Informação geral
Porquê inscrever-se na Primavera da Europa?

A Primavera da Europa tornou-se num evento popular, enquanto oportunidade de ensino e aprendizagem para aproximar os jovens da Europa. Desde 2002, o número de escolas que se juntaram à campanha da Primavera da Europa tem crescido com cada ano. Quais as razões que levam as escolas a inscrever-se? Que recebem em troca?

Uma vez inscritos, os professores e as suas turmas ganham acesso ao pacote integral de actividades, concursos, recursos, ferramentas e serviços do portal Web. A participação nas actividades e concursos baseia-se na informação de inscrição, o que significa que uma escola participante é identificada segundo os dados fornecidos no momento da inscrição.

Numa perspectiva social e educativa, a Primavera da Europa proporciona oportunidades de curto prazo, com benefícios de longo prazo.

Oportunidades de curto-prazo:

  • integrar no currículo o ensino acerca da instituições Europeias, das suas políticas, e dos últimos desenvolvimentos na UE;
  • utilizar as TIC para fins comunicacionais em contexto real e para uso em diferentes ambientes de aprendizagem.
  • receber uma figura pública na escola/sala de aula, para falar com os alunos sobre um tema relacionado com o tema geral de 2009, Ano Europeu da Criatividade e Inovação;
  • comunicar com pares na Europa, para troca de informação e para conhecer outras culturas;
  • participar em actividades e concursos online, os quais podem constituir recursos complementares a aulas sobre a Europa, sobre a criatividade e a inovação;
  • tornar-se membro de uma comunidade Europeia de escolas, trabalhando temas comuns, relacionados com o currículo;
  • partilhar ideias com colegas Europeus e deles obter inspiração;
  • receber um certificado de participação, assinado por decisores de topo Europeus.

Benefícios de longo prazo:

  • alargar os horizontes dos alunos, partindo de uma perspectiva local e nacional para uma perspectiva Europeia sobre os desenvolvimentos contemporâneos;
  • reforçar a educação ao conferir aos alunos a possibilidade de aquisição de competências de debate e comunicação;
  • encorajar os alunos a exprimirem as suas ideias, preocupações, sugestões e soluções para as questões contemporâneas;
  • promover a cooperação e a cidadania activa;
  • fomentar o contacto com figuras-chave Europeias, nacionais e locais;
  • ser parte de uma família Europeia de escolas que partilham os mesmos objectivos e actividades;
  • motivar e encorajar os alunos a aprender línguas em situações de comunicação real;
  • fomentar a consciência sobre o modo como as decisões Europeias afectam as nossas vidas quotidianas;
  • garantir visibilidade Europeia e reconhecimento para as actividades da escola;
  • apoiar o reforço da identidade Europeia, reforçando ao mesmo tempo a identidade nacional.

05/01/2009 por: Petru Dumitru